Todos os posts (815)

Classificar por

Os dados preliminares do IBGE indicaram queda de 10,5% no leite adquirido pelos laticínios no primeiro trimestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado.

Os preços na cadeia do leite registraram elevação nos últimos meses, mas no início de maio a alta perdeu força no mercado atacadista.

Veja essa análise completa na Nota de Conjuntura, disponível no Centro de Inteligência do Leite.

Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…

10488527085?profile=RESIZE_710x

Na cerimônia de abertura da 14ª Semana de Integração Tecnológica (14ª SIT), realizada em 9 de maio em Sete Lagoas-MG, foram realizados os lançamentos regionais do capim braquiária BRS Integra e da Caravana Embrapa FertBrasil em Minas Gerais. A caravana é uma jornada que irá percorrer as principais regiões agrícolas do País, levando ao produtor rural informações para aumentar a eficiência do uso de fertilizantes.

O evento aconteceu na Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas-MG, e contou com a presença do chefe-geral da Embrapa Milho e Sorgo Frederico Durães e do coordenador da 14ª SIT Fredson Chaves. Além deles, participaram os empregados da Embrapa, autoridades, lideranças, representantes das instituições parceiras, produtores, pesquisadores, extensionistas e estudantes.

A chefe-geral da Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora-MG), Elizabeth Nogueira Fernandes, fez o lançamento regional da cultivar de capim Brachiaria ruziziensis BRS Integra. Trata-se da primeira cultivar de braquiária ruziziensis para as condições de clima e solo do Brasil. A nova cultivar se destina aos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta e apresenta maior produção de forragem na entressafra, quando o capim está solteiro na área.

“Nada é mais simbólico para tratar neste momento do que o lançamento de uma braquiária que se chama Integra. Nós estamos em uma semana de integração, lançando uma BRS que é uma braquiária ruziziensis, chamada Integra, que está há 14 anos sendo desenvolvida pela equipe de melhoramento genético vegetal da Embrapa Gado de Leite e está sendo lançada na 14ª SIT. A gente trabalha junto para atender os anseios do produtor que está lá na ponta esperando esta resposta integrada”, disse Elizabeth Fernandes.

Caravana Embrapa FertBrasil em Minas Gerais

10488528901?profile=RESIZE_400xPara o lançamento da Caravana Embrapa FertBrasil em Minas Gerais, foi convidado o coordenador-geral de Ciências, Tecnologias e Inovações da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, José Carlos Polidoro. Ele representou o secretário especial Almirante Magno Augusto Rocha. Polidoro é pesquisador da Embrapa Solos e foi nomeado recentemente para integrar a equipe da Presidência da República.

 

10488530672?profile=RESIZE_400x“Tenho o prazer de cumprir uma missão que vai ajudar muito o País neste momento da crise mundial de fertilizantes. A Caravana Embrapa FertBrasil é a primeira ação do Plano Nacional de Fertilizantes, voltada para o campo diretamente, para o produtor rural. Não vai faltar fertilizante para o Brasil na próxima safra, mas nós temos que trabalhar para amenizar os custos. Para isso, a Caravana vai percorrer 70 milhões de hectares no Brasil. Nós vamos atingir cerca de 20 mil produtores, técnicos e especialistas com a nossa passagem de agora até novembro de 2022.  E nós queremos aumentar a eficiência dos fertilizantes no campo em 10 por cento pelo menos. Essa ação proporcionará para os agricultores, em termos de eficiência, uma economia de um bilhão de dólares”, comentou Polidoro.

Mais informações: https://www.embrapa.br/caravana-embrapa

Sandra Brito (MTb 06230/MG)
Embrapa Milho e Sorgo

Edição e colaboração: Antonio Claudio Barros
Embrapa Milho e Sorgo

Saiba mais…

10482447491?profile=RESIZE_584x

 

Nos dias 25 e 26 de maio de 2022, a Embrapa Gado de Leite e a ABRALEITE realizarão de forma on-line e gratuita o Workshop Estratégias de produção de vitelos e novilhos precoces a partir de machos de rebanhos de leite.

O objetivo é discutir estratégias de produção de vitelos e novilhos precoces, provenientes de rebanhos de leite, que se adequem aos sistemas brasileiros.

O evento reunirá especialistas, apresentando as experiências dos Estados Unidos, Canadá e Brasil, numa tentativa de delinear ações futuras de pesquisa e extensão que comprovem a viabilidade técnica e econômica de produzir e aproveitar machos para corte em rebanhos de leite em função dos diferentes sistemas disponíveis.

A programação pode ser acessada clicando aqui. Os participantes receberão certificados. Inscreva-se aqui.

Saiba mais…

A Inflação do custo do leite foi a menor do ano em abril, de acordo com o ICPLeite/Embrapa.

A queda de preços da ração desacelerou o crescimento de custos. Mas, a inflação da alimentação verde e minerais ainda continua crescendo.

Veja essa análise na nova edição do Boletim ICPLeite/Embrapa no Centro de Inteligência do Leite.

Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…

10469285866?profile=RESIZE_584x

 

O Silo Hub é uma iniciativa capitaneada pela Embrapa Gado de Leite e Neo Ventures, customizada para solucionar desafios exclusivos das mantenedoras associadas ao Hub (Nestlé, Belgo Bekaert, Microsoft, Sistema OCB e Tim).

No Silo Hub, as mantenedoras lançam desafios específicos e de seu interesse, de acordo com a sua necessidade operacional ou estratégica, tendo como principal objetivo prospectar e selecionar novos projetos e empreendimentos, e apoiar o desenvolvimento de provas de conceito (“POCs”).

Está aberto o edital referente ao Challenge Ciclo 1 do Programa de Inovação do Silo Hub, que tem como foco buscar soluções para inovação e sustentabilidade no universo do agronegócio com base nos desafios apresentados pelas mantenedoras Nestlé e Belgo Bekaert.

Se a sua startup tem uma solução na área de produção de biogás ou coleta de dados, inscreva-se nesse edital de inovação aberta e apresente sua solução para essas grandes empresas. Conheça os desafios:

- Como implementar um sistema eficiente e economicamente viável para biodigestão de dejetos animais e produção de biogás em pequenas fazendas?

- Como integrar soluções tecnológicas ao manejo de bovinos a pasto?

Não perca essa oportunidade de se conectar! As inscrições vão até o dia 15/05. Acesse: http://silohub.com.br

Saiba mais…

Os preços dos derivados lácteos no mercado atacadista continuaram em elevação no mês de abril. A alta nos custos e o período de entressafra tem levado a um maior repasse de preços.

Nos mercados de milho e farelo de soja houve queda nos preços em abril. O mesmo ocorreu nas cotações do boi e do bezerro.

Veja essa análise na nova edição do Boletim de Preços disponível no site do Centro de Inteligência do Leite.


Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…
Coordenadora de programas de melhoramento genético de bovinos das raças Gir Leiteiro, Girolando, Guzerá e Holandês, que possuem grande importância para o desenvolvimento da pecuária leiteira nacional, a Embrapa Gado de Leite inicia neste ano as ações do Programa Nacional de Melhoramento do Jersey. Em visita à sede da instituição, em Juiz de Fora – MG, dirigentes da Associação de Criadores de Gado Jersey do Brasil (ACGJB), oficializaram a parceria que irá contar ferramentas de última geração, como marcadores moleculares e seleção genômica no desenvolvimento da raça.
Saiba mais…

Leite nas Redes

10452958664?profile=RESIZE_584x

A Embrapa Gado de Leite lança o Leite nas Redes uma série de bate papos com nossos especialistas sobre assuntos da cadeia produtiva do leite.

O Leite nas Redes será transmitido simultaneamente no Instagram, YouTube, RepiLeite e Facebook. Então, você que nos segue nas redes sociais, pode escolher o canal de sua preferência e se conectar conosco para esse bate papo.

O primeiro tema será "Perspectivas para o mercado de leite e insumos" com a participação dos pesquisadores Glauco Carvalho e Samuel Oliveira.

📅Data: 5 de maio (quinta-feira)
⏰Horário: 18h (horário de Brasília)

⏯Transmissão simultânea pelos canais:
Instagram: instagram.com/embrapagadodeleite
Youtube: https://youtu.be/y17kNShpS0g
Repileite: repileite.com.br
Facebook: facebook.com/embrapagadoleite

Saiba mais…

10452885497?profile=RESIZE_400x

Cria e recria cultura será um dos assuntos informados na 14ª Semana de Integração Tecnológica. A programação

contempla seminário e dia de campos virtuais com inscrições gratuitas. O seminário acontece no dia 12 de maio de 2022, das 8h30 às 12horas. Os resultados vão mostrar para obter lucro com a bovinocultura. Quatro palestras moderadas pela analista técnica Marília Saraiva Pereira, do Senar Minas.

O primeiro assunto será a “Conjuntura econômica da pecuária leiteira”, ministrado por Samuel José de Magalhães Oliveira, da Embrapa Gado de Leite. Em seguida, o pesquisador Marcus Vinícius Castro Moreira, do Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira (PDPL), vai abordar a “Viabilidade econômica da criação e recria de bezerros e de bezerras”.

A programação segue com a pesquisadora Mariana Magalhães Campos, da Embrapa Gado de Leite, que apresentará os “Indicadores de eficiência para criação e recria”. Para finalizar, o técnico Paulo de Tarso Nammur, extensionista da Emater, e o produtor Helson Enok de Andrade apresentarão um caso de sucesso na atividade.

 

Dia de campo virtual

No dia 12 de maio, das 14h às 17h30, a Epamig será responsável pela estrutura, na modalidade virtual, um dia de campo sobre tecnologias e recriação de criação. A atividade é gratuita, com transmissão ao vivo nos canais do YouTube da Epamig e da Embrapa.

 

10452889666?profile=RESIZE_400xO dia de campo contará com quatro estações (palestras) sobre saúde animal, nutrição, pastejo rotacionado e instalações, sempre com foco nas etapas de criação e recriação de bezerros. Após as estações haverá um tempo para debates do chat e com os participantes por meio . (Fonte:  Epamig )

Participam do dia de campo os pesquisadores Marcos Brandão Dias Ferreira (Epamig), Renato Barbieri Shinyaki, do PDPL, Thiago Lima Moreira, da PRODAP, e Antônio José Steidle Neto, da Universidade Federal de São João Del-Rei.

A 14ª SIT acontece de 9 a 13 de maio, em Sete Lagoas, Minas Gerais, e é uma realização da Embrapa  Milho e Sorgo  (Sete Lagoas-MG), da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais ( Emater- MG ), da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais ( Epamig ), do  Sistema Faemg   (Faemg/Senar/INAES/Sindicatos) e da Universidade Federal de São João Del-Rei ( UFSJ ).

A programação completa da Semana de Integração Tecnológica pode ser conferida no  site  https://sitintegracao.com.br/ . As inscrições devem ser feitas para cada atividade selecionada pelo participante.

As informações mais detalhadas sobre a 14ª SIT devem entrar em contato via formulário no site  https://sitintegracao.com.br/contato

Inscrições no site :  https://sitintegracao.com.br/

Sandra Brito (MTb 06230/MG)

Embrapa Milho e Sorgo

 

Saiba mais…

10406657474?profile=RESIZE_710xNesta segunda newsletter do Observatório do Consumidor (OC) serão apresentadas mais algumas funcionalidades dessa nova ferramenta que está constantemente monitorando a rede social Twitter em busca de postagens sobre leite e derivados. Uma vez coletadas, essas postagens são analisadas quanto ao seu conteúdo sob diversos aspectos com a finalidade de gerar informações úteis para auxiliar os agentes do setor lácteo na tomada de decisões.

Veja essa análise completa no Observatório do Consumidor, disponível no Centro de Inteligência do Leite.

 Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…

No mercado internacional os preços do leite tiveram valorização superior ao da mistura a base de milho e soja, melhorando a margem do produtor. Já no Brasil o movimento foi inverso. A margem internacional está 47% superior a brasileira.

Veja esta análise completa na Nota de Conjuntura disponível no Centro de Inteligência do Leite.

Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…
A Embrapa Solos (Rio de Janeiro-RJ) promoveu, no dia 18 de abril, live celebrando o Dia Nacional da Conservação do Solo (15 de abril), evento em que foi lançada a versão em português do livro infanto-juvenil “A surpreendente história não contada da biodiversidade do solo e nosso bem-estar”, de autoria do pesquisador Fabiano Balieiro da Embrapa Solos.
Saiba mais…

10406657474?profile=RESIZE_710xNesta edição, o Observatório do Consumidor mostra detalhes de atributos que os consumidores observam nos lácteos e hábitos de consumo desses produtos no Brasil. No mês de março de 2022, o preço dos derivados do leite foi assunto no Twitter.

Veja essa análise completa no Observatório do Consumidor, disponível no Centro de Inteligência do Leite.

 Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…

10406199679?profile=RESIZE_584x

O acordo internacional feito na última Conferência do Clima prevê a redução das emissões de metano no mundo em 30% até 2030. A pecuária, como uma das atividades que mais emitem esse gás terá de se adaptar. A boa notícia para os pecuaristas brasileiros é que o país já possui tecnologia para se adaptar e conta com bons exemplos disso. Quem faz a afirmação são os pesquisadores da Embrapa Alexandre Nascimento e Roberto Giolo, que palestraram durante a feira Norte Show, em Sinop (MT).

Diante de uma plateia formada por produtores rurais, consultores técnicos e estudantes, eles apresentaram resultados de pesquisas desenvolvidas pela Embrapa sobre as emissões de gases de efeito estufa na agropecuária e falaram sobre certificação de carne produzida em sistemas sustentáveis.

Alexandre Nascimento, da Embrapa Agrossilvipastoril, mostrou resultados de pesquisas realizadas em Sinop com apoio do setor produtivo, por meio da Acrimat e Acrinorte, avaliando diferentes sistemas integrados de produção agropecuária, como integração lavoura-pecuária (ILP), pecuária-floresta (IPF) e lavoura-pecuária-floresta (ILPF). Os dados indicam maior produtividade em uma mesma área nos sistemas mais intensificados e um menor balanço de emissões de carbono equivalente.

De acordo com Alexandre, em sistemas bem manejados há aumento da matéria orgânica no solo e estocagem de carbono em forma de raízes das forrageiras e nas árvores, quando elas fazem parte do sistema. Ao mesmo tempo, a pastagem com manejo correto é mais produtiva, resultando em maior ganho de peso animal e maior precocidade sexual de novilhas.

“Há três formas de reduzir as emissões de metano do gado. Uma é pela genética, mas ainda temos poucas informações. Outra é mexendo no rúmen do animal, seja com antibióticos ou eletrodos. Mas são formas caras e ainda inviáveis. A terceira, e mais fácil, é via alimentação. Quanto menos tempo levar para completar o ciclo do animal, menor será a emissão por kg de carne ou leite produzido”, explicou Alexandre Nascimento.

Sistemas como a ILP e a ILPF são ferramentas importantes para se intensificar o uso do solo e reduzir a pegada de carbono da pecuária. Mas, mesmo em pastagens tradicionais, se bem manejadas, já é possível ter bons resultados. De acordo com Alexandre, um pasto bem manejado pode compensar as emissões de dois animais. Já os sistemas com presença de árvores podem compensar a emissão de até dez animais.

“Já temos todas as práticas prontas. Temos as tecnologias e devemos fazer ajustes para cada condição. Falta a adoção. E isso é uma grande oportunidade para aumentar o valor agregado da produção”, afirma Alexandre Nascimento.

O Programa ABC (2010-2020) e o Programa ABC +, lançado em 2021, foram citados como exemplos de políticas públicas brasileiras de vanguarda e de grande alcance que vem contribuindo para a adoção de práticas agropecuárias de baixa emissão de carbono no país.

Ainda como forma de estímulo à adoção de tecnologias mais sustentáveis, o pesquisador da Embrapa Gado de Corte Roberto Giolo apresentou o programa Carne Carbono Neutro (CCN), cujas diretrizes foram lançadas pela Embrapa em 2015. Ele destacou o pioneirismo da iniciativa, que foi seguida por programas nacionais de pecuária de baixa emissão de gases de efeito estufa na Costa Rica, Austrália, Nova Zelândia, Portugal, Colômbia, Uruguai e Argentina. Além do CCN, que já conta com certificação de propriedades e comercialização de produto em grandes centros brasileiros, ele mencionou o programa Carne Baixo Carbono, que deverá ter suas diretrizes lançadas ainda neste ano. Enquanto o CCN necessariamente tem que ter árvores no sistema produtivo, o CBC contemplará tanto sistemas ILP quanto pecuária exclusiva em pastagem bem manejada.

“A perspectiva do selo é valorizar mais o produto carne. Ao adotar os protocolos, que são monitorados pela certificadora, o produtor já vai ganhar em produtividade pela simples adoção do protocolo. Claro, há os custos com a certificação, mas há a perspectiva de valorização do produto e pagamento de um bônus pela carne que supera o custo para a certificação”, explica Giolo.

Outra vantagem, da adoção de tecnologias de baixo carbono é o acesso a linhas de crédito mais baratas, como o Programa ABC.

Porém, Roberto Giolo alertou em sua apresentação que nada adianta o produtor fazer tudo corretamente dentro da fazenda, se o setor agropecuário como um todo não se unir na cobrança do combate ao desmatamento ilegal. De acordo com ele, todo o esforço dentro da porteira é colocado em xeque por mercados internacionais diante do problema do desmatamento, que, além de reduzir as florestas, eleva as emissões de gases de efeito estufa no Brasil.

“Os setores industriais e do petróleo, outros dois responsáveis pelas emissões brasileiras, não vão se articular contra o desmatamento, pois seus negócios não são afetados. Cabe ao setor agropecuário fazer isso. Nada adianta fazer tudo certo e continuarmos com desmatamento ilegal no país”, ressaltou.

A feira Norte Show é realizada em Sinop (MT), de 19 a 22 de abril, no parque de exposições da Acrinorte. A Embrapa participa do evento com um estande e vitrine de tecnologias.

Gabriel Faria (MTB 15.624 MG)
Embrapa Agrossilvipastoril

Contatos para a imprensa
agrossilvipastoril.imprensa@embrapa.br
Telefone: 66 3211-4227

Saiba mais…

Artigo - Conservar e usar o solo

10395761891?profile=RESIZE_584xO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) propôs e virou Lei (n° 7.876 de 13/11/1989) comemorar no dia 15 de abril, o "Dia Nacional da Conservação do Solo". Essa data foi escolhida em homenagem ao nascimento de Hugh Hammond Bennett, considerado o “pai” da conservação do solo nos Estados Unidos. A atuação desse pesquisador foi fundamental para o estabelecimento, nos Estados Unidos, do Serviço Nacional de Conservação do Solo, com reflexos muito relevantes dentro e fora do país, inclusive no Brasil. Essas ações foram, de certa forma, consequências da ocorrência de um fenômeno conhecido por "Dust Bowl" - intensos e frequentes episódios de erosão eólica em vastas extensões na região das Grandes Planícies americanas, ocorridos na década de 1930, com consequências ambientais e econômicas que afetaram todo o país.

Aqui no Brasil, nas décadas de 1970 – 1980, a erosão hídrica causava enormes perdas nas áreas de lavouras do sul do país. As consequências da sucessão soja/trigo, com o uso excessivo de arações e gradagens, levavam enormes quantidades de solo (adubos, calcário, matéria orgânica...) para os rios e destruíam estradas e construções, com danos social e econômico imensos. Como resposta, agricultores, empresas de pesquisa e de assistência técnica, junto com indústrias do setor, desenvolveram o Plantio Direto - sistema de cultivo sem o preparo do solo, com manutenção da cobertura permanente da superfície e com rotação de culturas. A adaptação e difusão deste sistema permitiu seu uso em todo o país com resultados expressivos e é possível de que tenha sido um dos fatores que viabilizaram a produção de grãos na região dos Cerrados.

A Embrapa Agropecuária Oeste tem participado deste processo, com pesquisa e desenvolvimento de conhecimentos e tecnologias para a conservação do solo. Os primeiros trabalhos relacionados à conservação do solo, logo no estabelecimento da área experimental, foram de quantificação de perdas por erosão em diferentes formas de manejo do solo em parcelas de perdas de solo por chuva natural. Posteriormente a adaptação de semeadoras para o Plantio Direto, herbicidas para dessecação, culturas de cobertura para produção da palhada necessária e uma série de trabalhos de pesquisa e de transferência de tecnologias ao longo dos anos. Na década de 1990 iniciaram-se trabalhos com o uso de pastagens para produção de palhada e rotação de culturas - os sistemas de integração lavoura-pecuária.

Atualmente outras linhas de pesquisa estão em desenvolvimento relacionadas à conservação do solo, cabendo destaque o projeto "Inovações tecnológicas para incrementar a sustentabilidade dos sistemas produtivos e a conservação de solo e água de áreas de influência do Reservatório de Itaipu no Estado do Mato Grosso do Sul" que faz parte de um programa estabelecido pela Itaipu Binacional visando a conservação do solo e da água nas bacias hidrográficas que abastecem o reservatório da usina. Em Mato Grosso do Sul, as bacias hidrográficas dos rios Ivinhema, Amambai e Iguatemi são as responsáveis pelo abastecimento do reservatório, região extremamente importante para a produção agropecuária e especialmente as partes ao sul e leste estão em rápida e intensa transformação, com a substituição de pastagens degradadas por lavouras de soja, mandioca ou cana.

O projeto, que visa capacitar profissionais e produtores sobre tecnologias conservacionistas, entre outras ações está monitorando áreas representativas dos diversos sistemas produtivos, sob diferentes formas de manejos e tipos de solo. Para tanto, estão sendo utilizados, além dos métodos tradicionais de diagnóstico, sistemas alternativos para aferir a qualidade do solo, seja do ponto de vista químico, físico ou biológico. Como exemplos o uso do método DRES para avaliar a qualidade física, infiltrômetros para conhecimento da real capacidade de infiltração das águas, análise de enzimas do solo, uso de sensores de umidade no solo nas diversas situações, além do uso de vants para qualificar os sistemas conservacionistas.

É importante que todos estejam preparados e capacitados para a utilização dos recursos naturais de forma sustentável visando preservar/melhorar sua qualidade e capacidade produtiva.

Júlio Cesar Salton (Pesquisador)

Embrapa Agropecuária Oeste

Contatos para a imprensa

julio.salton@embrapa.br

 

Saiba mais…

A inflação do leite voltou a acelerar no último mês. Em março, o ICPLeite/Embrapa atingiu 2,7%.

O acumulado em doze meses, que se encontrava em queda nos últimos meses, voltou a se elevar, registrando 23,2%.

Veja essa análise na nova edição do Boletim ICPLeite/Embrapa no Centro de Inteligência do Leite.

Informativo periódico de divulgação de publicações técnicas do Centro de Inteligência do Leite - CILeite.
Equipe: Alziro Carneiro, Glauco Carvalho, Oscar Tupy, José Luiz Bellini, Kennya Siqueira, Luiz Aguiar, Leandro Rubiale, Lorildo Stock, Manuela Lana, Marcos Hott, Paulo Martins, Ricardo Andrade, Samuel Oliveira, Victor Lima, Walter Magalhães Júnior, Wneiton Gomes.
O conteúdo do CILeite pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte da publicação.

Saiba mais…
Criadores de caprinos e ovinos em três estados do Nordeste brasileiro já começam a contar com informações fornecidas por serviços da Embrapa, para orientações à sanidade e nutrição dos rebanhos. Por meio do programa AgroNordeste, os produtores rurais da bacia leiteira na divisa entre Paraíba e Pernambuco (que compreende Cariri Paraibano e Sertão de Pernambuco) já contam com boletins de orientação nutricional e de informações sobre as principais doenças manifestadas em seus rebanhos. Essas informações sobre sanidade também já chegam aos criadores da Bacia do Jacuípe (BA).
Saiba mais…
BELO HORIZONTE (06/04/2022) – No dicionário, uma das definições da palavra cincho é "o molde usado para apertar o queijo". Mas, no Norte de Minas Gerais, o cincho tem sido fonte de alimentação do gado durante os longos períodos anuais de estiagem. Com a aproximação dessa época mais seca do ano no Estado, a tecnologia de armazenar forragem em pequenos bolos vegetais compactados é a garantia de sobrevivência dos animais e de renda para produtores de pequeno porte que exploram a pecuária leiteira.
Saiba mais…
Novo método desenvolvido pela Embrapa permite realizar rápido diagnóstico da propriedade e gera informações valiosas sobre o rebanho e auxilia os produtores de leite em tomadas de decisões na busca pelo máximo potencial produtivo. Trata-se do índice de escore de condição corporal (iECC) para vacas de leite, ferramenta inédita que pode ser aplicada em qualquer propriedade de leite, seja ela pequena, média ou grande.
Saiba mais…